Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para fornecer a melhor experiência no nosso website. Política de Privacidade
PT EN

Dia Nacional da Água – 99 % de água segura é uma conquista notável e um legado imprescindível para as próximas gerações

2022.10.01

Atingido o patamar de excelência na qualidade da água na torneira, com 99 % de água segura, importa refletir sobre os desafios futuros do setor e a sua relação com a manutenção deste patamar.

Em Portugal continental, a qualidade da água na torneira apresenta, há vários anos, um nível de excelência, alicerçada por um controlo exigente das normas legais europeias e por um acompanhamento rigoroso e coordenado dos diferentes atores no processo. De acordo com os últimos dados do volume 2 do relatório anual dos serviços de águas e resíduos – RASARP, o indicador "Água segura", da ERSAR, situa-se nos 99 %, confirmando a tendência positiva deste indicador há três anos consecutivos. 

Tendo-se atingido este patamar de excelência, de valor incalculável, importa refletir sobre alguns dos desafios futuros que o setor enfrenta para a manutenção destes níveis já que os mesmos resultam de uma conquista diária e, como tal, não devem ser considerados como um dado adquirido e imutável.

O acesso a água potável (em quantidade e qualidade) é um dos desafios mais prementes nas próximas décadas, considerando, em particular, as alterações climáticas, o cenário de seca meteorológica e a escassez hídrica mas também os poluentes emergentes e o controlo da qualidade da água suportado numa avaliação do risco holística, desde a origem até à torneira, previstos na nova Diretiva da Qualidade da Água para Consumo Humano, em processo de transposição para o direito nacional.

Apesar da quantidade da água disponível não afetar diretamente a qualidade da água na torneira, as condições meteorológicas extremas modificam o equilíbrio normal das massas de água e dos ecossistemas, pelo que as alterações climáticas poderão, em teoria, ter um impacto indireto na qualidade da água se, por exemplo, houver menos água disponível nos rios e albufeiras devido à tendência de secas; se ocorrerem mais incêndios, com a consequente erosão dos solos e contaminação dos cursos de água; se houver uma aposta excessiva no modelo de agricultura intensiva; ou ainda se não se reduzir o uso de pesticidas, o que provoca contaminação dos solos e das massas de água. 

Em termos da quantidade, o grande desafio prende-se com o uso eficiente da água, que implica uma abordagem integrada e a implementação de medidas para reduzir perdas, questão fundamental e que requer investimento em monitorização e reabilitação de infraestruturas. Por outro lado, é necessário diminuir a vulnerabilidade perante situações de escassez, com planos de contingência e medidas estruturais e ainda assegurar a sustentabilidade económica e financeira dos operadores, para permitir a realização dos investimentos necessários. A este propósito, é importante que as tarifas reflitam o custo real do serviço e que se garanta o cumprimento do princípio do utilizador pagador, enquanto regra que pode ter exceções justificadas. 

Adicionalmente, numa perspetiva de economia circular e de origens de água alternativas, a água residual tratada pode ser sujeita a um tratamento adicional de afinação, tornando-se apta a ser utilizada em usos não potáveis, como a lavagem de contentores e de ruas ou a rega de espaços verdes.

Por último, uma boa gestão deste recurso essencial passa também por, enquanto comunidade, valorizarmos adequadamente este bem e mudarmos comportamentos, reduzindo o consumo excessivo, ao mesmo tempo que adquirimos uma maior consciência sobre o ciclo urbano da água. De facto, até que a água chegue com qualidade às nossas casas é necessário percorrer várias etapas e até que as águas residuais sejam devolvidas à natureza têm de ser tratadas de forma adequada. Este é o ciclo que suporta os serviços essenciais de abastecimento de água e de saneamento de águas​ residuais urbanas. Efetivamente, ter água potável nas nossas torneiras é uma conquista diária, um trabalho contínuo e um legado imprescindível para as próximas gerações.



 

 

A água da torneira é segura em Portugalhttps://www.ersar.pt/pt/site-comunicacao/site-noticias/Paginas/agua-da-torneira-segura-em-Portugal.aspxA água da torneira é segura em PortugalA ERSAR publica o relatório anual do controlo da qualidade da água referente aos dados de 2020.2021-09-28T23:00:00Z
Publicação da Recomendação sobre "conteúdo do relatório anual relativo ao cumprimento do contrato de concessão no âmbito das comissões de acompanhamento"https://www.ersar.pt/pt/site-comunicacao/site-noticias/Paginas/publicacao-recomendacao-012023.aspxPublicação da Recomendação sobre "conteúdo do relatório anual relativo ao cumprimento do contrato de concessão no âmbito das comissões de acompanhamento"A ERSAR disponibiliza a Recomendação n.º 1/2023 dirigida às comissões de acompanhamento das concessões (CAC).2023-01-26T00:00:00Z
Anúncio de Recrutamento de Diretor(a) para o Departamento de Sistemas de Resíduos (Ref.ª 06-DSR/2023)https://www.ersar.pt/pt/site-comunicacao/site-noticias/Paginas/anuncio-recrutamento-ref06DSR2023.aspxAnúncio de Recrutamento de Diretor(a) para o Departamento de Sistemas de Resíduos (Ref.ª 06-DSR/2023)A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) pretende recrutar Diretor(a) em regime de comissão de serviço, pelo período de três anos, com possibilidade de posterior integração nos quadros de pessoal, nos termos previstos no Regulamento de Organização Interna e dos Cargos Dirigentes, disponível no site desta Entidade.2023-02-03T00:00:00Z
Capacitação em Avaliação da Qualidade do Serviço, 4ª Geração de Indicadores - Novas Sessõeshttps://www.ersar.pt/pt/site-comunicacao/site-noticias/Paginas/capacitacao-aqs-4g-fev2023.aspxCapacitação em Avaliação da Qualidade do Serviço, 4ª Geração de Indicadores - Novas Sessões2023-01-17T00:00:00Z